Araken

Imagem

Parem tudo que o brasileiro vai torcer. Vai torcer muito. E a favor. Vai passar escoltado pelo exército em meio aos protestos, mas vai torcer. De quebra, talvez tire até selfies ao lado dos soldados, envergando a camiseta amarela de R$ 229,00 que a Nike mandou fazer em algum canto do mundo, talvez no mesmo lugar em que têm sido feitas as bolas da Adidas, por trabalhadores que ganham cerca de R$ 200,00 por mês. A bola vai rolar e o brasileiro vai torcer – fiquem tranquilos. Enquanto torce, contudo, sente algum incômodo. Algo cutuca, coça, irrita o torcedor brasileiro. Como se não tivesse retirado a etiqueta que vem presa à camiseta, cheia de recomendações de como lavar e conservar a peça. Aliás, há algo que não sai na lavagem, uma ou outra mancha mais persistente. Não sai com qualquer sabão. Porque ele já deve ter percebido que – antes, durante e depois da Copa – vai ter muito grito que não é de gol, vai ter muita camiseta e bandeira que não são de seleção, vai ter muita buzina que não é de alegria. Esse barulho já chegou até ele, rompendo até mesmo o cerco sonoro do seu novíssimo home theater, de onde sai, ademais, uma tragédia à parte: as músicas feitas para celebrar a passagem da FIFA por aqui. (Se o tal brasileiro for corintiano, então, ele também já deve ter percebido que a gente vai ter que lidar com uma herança estranha: um estádio-ostentação, que transformou a torcida numa milícia que tem que defender – até fisicamente – o indefensável, suspenso acima do mundo dos mortais por negociatas impublicáveis.) Mas o brasileiro estará no estádio, mesmo com a camiseta manchada, dando beijinho no ombro para os invejosos que levam tiro, porrada e bomba do lado de fora do camarote. Torcendo, torcendo, torcendo. Alucinadamente. Até contra si mesmo.

Anúncios

Um comentário sobre “Araken

  1. Michele Viviane Vasconcelos 26 de maio de 2014 / 20:56

    Puxa vida, acabei de narrar seu texto em voz alta, esse merceu. Parabéns por tão alegremente expor as nossas mais sórdidas ironias… compartilho veementemente com essa reflexão e sou vizinha a contra gosto, da maldita arena. Vamos torcer muito…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s