Luto, luta, lute.

gaza

Entre os caças que jogam bombas sobre Gaza e o avião abatido na Ucrânia, já contamos mais de 500 corpos. De cima para baixo, de baixo para cima, tenho certeza de que a maior parte deles não é das pessoas que pretendem ou vão se beneficiar com tais conflitos. Muitos – é provável – talvez nem soubessem que viviam sob o risco de uma chuva de bombas, assim como outros não sabiam que voavam na mira de mísseis. Morreram sem saber. São os inocentes de sempre, o que dá às suas mortes o carimbo da crueldade e da estupidez, que rapidamente ficará ilegível sob a bandeira de um grande conflito entre povos, entre nações, entre civilizações – qualquer uma dessas “razões” que já circulam por aí. A verdade, no meio do tiroteio, é pouca: desses conflitos o que se pode esperar é ainda mais conflitos. Abra o jornal e vai perceber que, a cada dia, a nuvem de poeira dos bombardeios se adensa, dificultando mais e mais a nossa compreensão do que está em jogo nesses casos e em tantos outros. A máquina continuará operando, e não será apesar de não a conhecermos, mas justamente porque não a conhecemos. Dos inocentes, vão sobrar algumas imagens e manchetes. Ideais para a indignação rápida e rasteira que nos agrada, ideais para serem acomodadas numa página menos importante dos livros de história. Num instante, as fotos das crianças mortas enquanto brincavam na praia vão se misturar aos nomes dos passageiros despedaçados no ar e desaparecer da memória, da página, da tela, soterradas sob uma infinidade de outras tantas notícias que não gostaríamos de ler. Até quando?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s