Tênis e Letra

20federer.large4

Vejam como são as coisas… Hoje, entre um turno e outro, assistia na tevê aos melhores momentos do jogo de Roger Federer contra Gaël Monfils em Roland Garros – uma exibição (é incrível como essa palavra cai bem ao Federer!) incrível, uma antologia de tudo o que de melhor as partidas de tênis podem ter, que talvez não tenha sido devidamente impressa no placar de 6-3, 4-6, 6-4 e 6-1. Coisas do Federer.

Prefiro repercutir aqui as coisas do mundo silencioso da poesia, da literatura, e acabo deixando pra lá as emoções que jogos como os do Federer causam, com uma convicção um tanto besta: vibrar com o talento do Federer é, além de chover no molhado, vibrar com uma infinidade de pessoas que já fazem barulho demais ao seu redor pelo mundo. Em suma: Federer não precisa da minha torcida, nem do meu apoio. Mas venho aqui falar dele porque ocorreu uma coincidência tão impressionante quanto as sucessivas quebras que o tenista suíço aplicou no adversário francês.

Saí do tênis e fui dar uma lida num texto de David Foster Wallace (1962-2008) que um amigo me mandou, tentando me ajudar a suprir a lacuna gigantesca de ignorância que tenho a seu respeito… Li o texto (“Bom e velho neon”), que é realmente incrível e, impressionado, saí à caça de algumas informações sobre o escritor norte-americano e, para meu pasmo, dei de cara novamente com… Roger Federer!

David Foster Wallace foi, na infância e juventude, jogador de tênis e, mais que isso, continuou durante sua curta vida um apaixonado pelo esporte, com uma admiração bastante especial pelo tenista suíço, a quem dedicou um artigo com título nada comedido: “Federer as Religious Experience”, que começa assim: “Almost anyone who loves tennis and follows the men’s tour on television has, over the last few years, had what might be termed Federer Moments. These are times, as you watch the young Swiss play, when the jaw drops and eyes protrude and sounds are made that bring spouses in from other rooms to see if you’re O.K” (traduzido por Daniel Galera e Daniel Pellizzari assim: “Quase todo mundo que ama o tênis e acompanha o circuito masculino na televisão teve, nos últimos anos, o que pode ser denominado de Momentos Federer. São ocasiões em que, assistindo ao jovem suíço jogar, a mandíbula despenca, os olhos saltam para fora e os sons produzidos fazem o cônjuge aparecer na sala para ver se você está passando bem”, porque o artigo foi incluído no volume “Ficando longe do fato de já estar meio que longe de tudo”, lançado em 2012 pela Cia. das Letras).

Para mim, que acabava de ter um “Momento Federer”, cair em seguida nas garras de um escritor poderoso como esse Wallace foi ainda mais impactante, para depois descobrir que as referências ao universo do tênis são muito comuns em sua obra, até mesmo no gigante “Graça Infinita”. Quem sabe agora, não apenas por essa coincidência, ganhe fôlego para ler a ficção de Wallace. E é preciso mesmo ter um fôlego de tenista, desses jogos de 4, 5 horas, para encarar as mais de 1100 páginas de “Graça Infinita”…

Somente esse “Momento Federer” seguido de um “Momento Wallace” pode ajudar a me desculpar por um texto assim, digamos, de queixo duplamente caído. Vá lá.

SERVIÇO!

O texto original de David Foster Wallace está aqui:

http://www.nytimes.com/2006/08/20/sports/playmagazine/20federer.html?pagewanted=all&_r=0

Mas achei uma versão em espanhol:

http://www.panfletonegro.com/v/2011/09/04/roger-federer-como-una-experiencia-religiosa-por-david-foster-wallace/

Os livros brasileiros de David Foster Wallace estão aqui:

http://www.companhiadasletras.com.br/autor.php?codigo=01905

A propósito, leia o que diz o André Barcinski num texto sabiamente chamado “David Foster Wallace e a inveja do tênis”:

http://andrebarcinski.blogfolha.uol.com.br/2013/05/31/david-foster-wallace-e-a-inveja-do-tenis/

Leia esse aqui também que vale a pena: http://www.publico.pt/culturaipsilon/noticia/david-foster-wallace-como-experiencia-religiosa-266714

E também isso:

http://oglobo.globo.com/cultura/o-tenista-o-suicida-7056047

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s