Distinções

FDSBC, FDUSP e FACAMP, minhas três casas de estudo e trabalho, estão entre as instituições indicadas pelo Conselho Federal da OAB com o “Selo de Qualidade OAB Recomenda”. Parabenizo a todos os alunos, professores e funcionários e aproveito para sugerir uma reflexão na contramão do que tenho lido quando saem essas listas: ao lançar luz sobre 139 das cerca de 1300 faculdades de Direito do país, a OAB não apenas reconhece os bons trabalhos de uma parte pequena do universo da formação jurídica, mas também nos convoca a fazer o possível para que toda e qualquer faculdade possa atingir um dia níveis de qualidade mais altos, mais dignos, porque não podemos deixar de reconhecer a importância que boas faculdades de Direito têm para a ampliação e consolidação da cidadania num país com tantos problemas como o nosso. Para isso, pensar e realizar a função social desses cursos tem que estar muito acima das preocupações de mercado, cotidianamente. É claro que, do ponto de vista profissional de cada um de nós, o reconhecimento da instituição de que participamos é importantíssimo. Mas, a meu ver, mais importante do que aplaudir os “vencedores” e pedir a cabeça dos “perdedores”, para um país em que é tão comum o desrespeito à Constituição pelo próprio Estado (como vimos ontem nas manifestações de São Paulo, um entre inúmeros exemplos), é agir para que as melhorias sejam as mais largas e sólidas possíveis. Nos últimos anos, não apenas na área jurídica, o Brasil vive um processo rápido de ampliação do acesso ao ensino superior e, claro, isso não seria feito sem problemas, muitos problemas. De todo modo, sou otimista com relação aos efeitos dessa ampliação no longo prazo, talvez para os filhos e netos dessas gerações que, agora, são as primeiras em suas famílias a entrar numa faculdade. Destaco: as primeiras gerações de muitas famílias a entrar numa faculdade! Portanto, mesmo diante de um quadro tão complicado, não acredito que a solução seja extirpar as faculdades que não atingem os índices atualmente exigidos e, assim, fechar novamente as portas do ensino superior para uma parcela imensa da população que nunca havia chegado até elas. Há oportunistas e tudo mais nesse jogo, bem sei, mas puni-los não pode ser também (mais) uma punição para os brasileiros. Pensemos nisso.

http://www.migalhas.com.br/Quentes/17,MI232437,81042-OAB+certifica+139+cursos+de+Direito+com+selo+de+qualidade

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s