A luta continua

APS

A luta continua? Sim. Estava lendo “A verdade vencerá”, livrão que a Boitempo lançou há pouco com uma longa entrevista de Lula, e me deparei com essa foto. Lula saindo do Sindicato dos Metalúrgicos em 1979. A foto já é forte o bastante para quem está hoje, quase quatro décadas depois, vendo o mesmo personagem no centro da convulsão política do país, mas, para mim, bateu ainda mais forte ver aquela cabecinha ali atrás: o advogado e escritor Antonio Possidonio Sampaio, que nos deixou, aos 84 anos, em junho de 2016. Trabalhar quase 20 anos numa mesa há poucos metros da sua deve ter me marcado mais do que imagino. E, mais do que podíamos imaginar, a história se repete por aqui. Pois é… os amigos vão embora, mas seus exemplos e suas lutas seguem conosco. No dia seguinte à intervenção, a Folha de S. Paulo publicou a seguinte nota:

«LULA, O FIM DE UM LÍDER?
Luíz Inácio da Silva, 33 anos, casado, três filhos, torneiro mecânico da Villares, Cr$ 18 mil cruzeiros mensais, está perpetuamente excluído de qualquer participação em cargos diretivos de entidades de classe, se literalmente obedecido o artigo 530 da CLT. Como Benedito Marcílio, de Santo André, e João Lins Pereira, de São Caetano, Lula foi substituído ontem, na direção do Sindicato de São Bernardo e Diadema, por um interventor federal.
A intervenção já era esperada por Lula, que surgiu como dirigente sindical em 1972, quanto ocupou cargo ao qual estavam afeitas as questões de previdência social na diretoria de seu Sindicato. Em 1975, elegeu-se pela primeira vez presidente, e em abril do ano passado foi confirmado no posto com 97,3% dos votos. Este seu segundo mandato deveria terminar em abril de 1981.
Ontem, Lula afirmou que deixava a presidência do sindicato com a consciência tranquila, pois “não traíra a classe dos trabalhadores”. Disse que o movimento grevista continuaria, porque era uma decisão de 80 mil trabalhadores em assembléia e não apenas dele: “Se hoje ainda não chegamos à vitória, tenho absoluta certeza de que a classe trabalhadora saberá lutar para conquistar o seu lugar na sociedade”.»

Que assim seja. Continuemos na luta.

Um comentário sobre “A luta continua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s